9 de jun de 2008

NINGUÉM ERA INOCENTE


Quando escrevo
não invento
escrevo o real
vivi estas realidades
como nos romances
de Nelson Rodrigues.
Podem parecer vulgares,
irreais.
mas são reais,
Vi paixões culpadas,
secretas
cresci num mundo de
outras verdades,
nuas e cruas
Não vivi em contos de fadas
vivi o lado real,
o lado cruel da vida.
ninguém era inocente
ninguém era santo
Na minha historia não há
virgens,
príncipes,
ingênuos.
Só há lobo mau

Ferina *izil*
foto de Marta Ferrreira

Nenhum comentário: