7 de jul de 2008

OS MISTÉRIOS DA NOITE


Os mistérios da noite
me causam arrepios
São momentos de paixões
e transgressões
Nos quartos,
nas camas,
nas celas e celas.
Tudo é permitido
Entre quatro paredes
não existem pudores
são nestes momentos
que me transporto,
saio de mim
minha alma flutua
para espreitar
amantes noturnos
Como sombra vagueia
por todos os cantos,
ouço juras de amores,
palavras ardentes.
Acontecem grandes
desonras,
caem as máscaras.
ninguém mais é santo
Os castos e puros
tiram as vestes
profanam até
imagens santas
Nestes momentos que
meus arrepios
se transformam em horrores
Até os que pregam
virtudes e castidades,
livram-se delas
tornando-se nus
.
Ferina *izil*
foto Dickson Jr.

Um comentário:

Nanda Assis. disse...

nossa izil, vc cada dia me surpreende mais, parece um daqueles filmes de suspense, uma mistura de sensualidade, com mistério, drama, amor e sexo!
estou te aplaudindo!
bjoss...