27 de jul de 2007

DOR DO AMOR


Sofro em silêncio
pela dor do amor oculto.
Desiludo-me aos poucos,
entristeço, envelheço.

O amor este malvado
que machuca o coração
vem em silêncio acomoda-se
e incomoda também

Sofro ao ver que o AMOR
nem sempre pode ser real
DOE-ME saber que
de mim é preciso tirá-lo

Mas coração tenha paciência
que um dia este amor se vai,
e no lugar deste amor
restará lugar para outro amor
.
Ferina*izil*

Um comentário:

KarolinaB disse...

Lindo Izil! Seus textos sao sempre tocantes =)