22 de mar de 2011

DESCONTENTE


O meu tempo
não tem graça
e passou a ser
apenas tempo
que passa...
Já não sei mais
quando é noite
ou quando é dia,
vivo indiferente
nesta melancolia
sem querer esperar
nem me enganar...
Sorrio tristezas,
choro dúvidas,
respiro incertezas,
suspiro gemidos
incontidos
de dor, de saudade,
de infelicidade...
.
Suely Ribella ©

Nenhum comentário: