17 de set de 2007

MULHER VI


a mulher, delicada
como uma flor
respira pausadamente
em sintonia com o universo
em movimento constante
dela é o futuro das coisas
o passado das gentes
dela é a virtude dos seres
a lógica dos dias perpétuos
dela é o ventre
onde tudo começa
e onde tudo acaba
dela é o meu tempo
o meu corpo

Atit Ordep

Foto de Kazuo Okubo

Nenhum comentário: