20 de out de 2007

NEGAÇÃO


não
não, não e não
bem, não me parece
talvez não
mas quem sabe
acho que não
não sei que sentir
não, não me abandones
não, não te esqueci
não, não me deixes
aqui, só
não, não sei
acho que não te disse nada
não, de facto, não disse
só o trivial, não mais que isso
não quero mais
negar o que sinto
mas não sei
exactamente o que sinto
não, não sei
talvez, quem sabe
não terminou tudo assim
não, não sei
não te amo, não to disse
não, é verdade
não, não quero
e não sei
o que sentir
não estás aqui
não, nunca estás
não te decides
não sabes o que queres
não estás boa da cabeça
não, não chores
tu não sabes
mas tudo acabou
nunca tinha pensado nisso
eu não penso, existo
não para ti
não para o mundo
não para a vida
apenas existo na morte negada
pela existência deste amor
jurado até à morte
e sempre negado pela vida

Atit Ordep