29 de ago de 2008

FELICIDADE NA ESCURIDÃO

Entre a noite e o dia
vivo mil personagens
em meu mundo oculto.
Caminho para a extinção
do meu ser,
mais rápido do que gostaria
Tenho a solidão como companheira,
pois ela é a única que me trás paz.
Entre o dia e à noite
vivo tormentos reais.
Vivo sobre o fio da navalha,
Sou oprimida,
testada,
chantageada
Todo meu ser se contrai ao ter
que enfrentar a claridade.
Gosto da noite, pois é onde
me escondo dos meus
carrascos diurnos.
Agora eles dormem,
e não podem me atacar
Assim sou livre por
algumas horas escuras.
.
Ferina *Izil*

Um comentário:

Nanda Assis disse...

no silencio da noite, a liberdade e o descanço reina nos trazendo paz, pelo menos comigo é assim, já que tenho dias tão agitados.
bjosss...