25 de out de 2011

A CHEGADA DA NOITE


A noite chega de mansinho,
sem estardalhaço.
Vem escura,
mas carrega consigo
milhões de pequenos brilhos.
Sozinha ela nos
mostra sua imensidão,
amedronta-nos,
entristece-nos,
envolve-nos em seu silêncio.
Misteriosa ela chega,
pega-nos em seus braços,
faz-nos pestanejar,
faz-nos adormecer,
adormecer e sonhar.
E ao acordar,
suspiramos aliviados,
mais uma vez
vencemos a noite...

.
Ferina*izil*

Um comentário:

ETERNA APAIXONADA disse...

Convido-o a ler a postagem de hoje no Reflexões de Nós.

Um abraço,
Helô Spitali