25 de set de 2008

VENTO MOLHADO


sinto apenas
o vento molhado
penetrar nas frinchas
do desespero

este fogo irreflectido
não está extinto
dorme sobre brasas
e pode reacender

sinto apenas
um ódio pintado
com cores de desalento
e um frio
entranhado nos ossos

acredito
ser possível
os pássaros voltarem na primavera

mas sei que não voltam

este Inverno veio para ficar
sinto o seu vento molhado
extinguir o braseiro que restou

Atit Ordep

Foto de Daniel Camacho

Nenhum comentário: