23 de out de 2008

GUARDADOS


Seguimos pela vida
guardando coisas,
que bem poderiam
ser descartadas de imediato,
outras que sabemos de antemão,
não vamos precisar,
não vamos usar,
mas guardamos,
e vamos acumulando
sentimentos doentes,
desgastados,
e outros fantasiosos...
E vamos entulhando
os móveis, a casa,
o pensamento, o coração,
com coisas perfeitamente
dispensáveis,
e não percebemos
que a vida não anda, se arrasta,
devido ao peso
desses guardados...
.
Suely Ribella ©

Um comentário:

karolinab disse...

eh verdade, sue. Quanto mais guardamos, mais sobrecarregados ficamos. Mas quando guardamos sentimento... como se joga fora?