14 de nov de 2008

LIBERTINOS


demência pura
remete anseios libertinos
para as margens da sombra

no escuro
sussurra o vento invernoso
soltam-se os demónios
gritam os cativos
uivam os predadores

no fim
almas agonizantes
reclamam clemência

demência residual
sucumbe aos dias de fogo
resta uma ferida aberta na noite
contagiosa como a peste negra

Atit Ordep

Foto de Alexander Kharl

Nenhum comentário: