2 de fev de 2009

PRECISO TE SENTIR





Nada te trará de volta
E eu continuo desejando isso
Fico esperando numa casa sem porta
Dando passos num caminho sem chão
Bebendo goles de esquecimento
Lembrando do seu perfume
Das nossas desconversas noite adentro
Ai! Que infelicidade mortal
Que leva a minha juventude aos poucos
Esse grito calado e contínuo
Esse urro protegido


(Ferina*Karolina B)



imagem:
edd cavalcanti

Nenhum comentário: