9 de mar de 2009

O QUARTO





Eu vi que era você

Não quis abrir a porta
Pedi, sai, vai embora

Bradou meu coração


O seu vulto de perto

Ouvi sua respiração

Quase, por um triz, abro

A fechadura do tempo


Um dia decidi então

Vou sair, quero te ver

Que a dor eu sinta e viva

Pois quero te seguir!


Do quarto saí aos pulos

Seu corpo, seu vulto
Quem abraço e beijo

Se agora não vejo ninguém?


(Ferina*KarolinaB)

3 comentários:

Henrique Correia disse...

Certas portas devem permanecer fechadas...

*izil* disse...

São portas, e não paredes...portas devem abrir e fechar...;-)
Izil

Henrique Correia disse...

As paredes acabam derrubadas, mais cedo ou mais tarde, e alguns portas permanecem fechadas a vida toda.

Henrique