10 de jun de 2009

ERAS DIFERENTE...


na origem do tempo
em que te inventei
cuidei que fosses singular
para que eu pudesse
diferenciar-te no meio da multidão
criei-te um andar leve como uma pena
e suave como um deslizar no gelo
uma cor de cabelo única
como palha seca no verão
e uns ligeiros caracóis
para que eu os visse ondular ao longe
um sorriso doce e um olhar brilhante
que se avistasse a léguas de distância
uma silhueta com contornos cintilantes
apartavam um corpo sensual da linha do horizonte

no remate do tempo
destas invenções alucinadas
não te encontro mais
no meio da manada nada se evidencia
são riscas todas iguais
e gritos de asnos

Atit Ordep

Foto de Carlos Alberto


Nenhum comentário: