2 de ago de 2009

HOMEM SEM LUZ



tenho medo de dizer
de escrever o que não sinto
de fazer poesia tão bela
para agradar meus olhos
e descobrir esses sentimentos
que borbulhavam aqui dentro
tenho medo de escrever o verso
de publicar só fantasias
escrever sozinho uma vida
que depois do fim é esquecida
medo de chegar ao nosso lugar
e não lhe dizer que estou lá
tenho medo de seguir assim
julgando ser o homem certo
sou excêntrico, incompleto,
vivendo de máscara
perante as verdades
que encontro em mim

Ferina*Karolina B

Nenhum comentário: