7 de out de 2009

JAZ SEM VIDA


Corpos caídos sem vida

Gritos desesperados no ar

Vidas se esvairando

Tentativas inúteis de ressuscitação

A transformação é rápida

O ser que a pouca tinha tudo

brilho, cor, orgulho, paixões, dores

Agora jaz rígido, frio, sem cor

Como pode um tudo

virar um nada num segundo

E todas as esperanças,

lembranças, planos,

aonde ficam?

Apagam simplesmente com

a morte ou seguem para o universo

deixando para trás somente

o corpo rígido quer era

o dono de tantos sonhos
.
Ferina*izil*

Um comentário:

Juan disse...

Izil

El titular de tantos sueños, en un segundo, deja de soñar para convertirse en una energía en potencia.

Nuestro cuerpo es energía, él se transformará en otro ser, para volver a amar y a soñar.

Un abrazo.

Juan Antonio