25 de set de 2009

TANTAS PERGUNTAS AO CAIR DA NOITE


onde estarás agora
que a noite caiu
e está escuro na rua

em que cama te deitas
quando o corpo abdica
de resistir ao dia

será que encontras
outros lábios para saciar
a sede de ternura

quantas mentiras
sobreviveram à realidade
da solidão do caminho de casa

em que cama vazia
te deitas agora

que trevas tens de transpor
para que um dia nasça
acordado por um beijo

quantos ciclos de cegueira
ensaias durante a tua vida

Atit Ordep

Foto de Paulo César Melges

Um comentário:

ஜ♥_Karolina_♥ஜ disse...

Fazia tempo que nao me emocionava lendo e isso me conteceu agora. Meus sinceros parabéns