18 de abr de 2010

VAZIOS



os impulsos não convencem
meu corpo
meus olhos não choram
mais de alegria
minha boca não come
só por prazer

E eu perco uma infinidade
de coisas que são boas
nos seus momentos finitos
Como dizer, não me importo
de te ver passando sem dizer
ao menos olá


Isso porque não demonstro
guardo minhas fraquezas
Como estrelas apagadas
Se minhas lágrimas somem
é porque estão secas
Mas elas estão aqui

Nenhum comentário: