23 de ago de 2010

DEPOIS DE UM "NÃO"



Eu vi o desenho de duas sombras
que dançavam sem se tocar
Era como se a lua os exibisse
Mostrando um jeito belo e solitário
De amar sem toques
Sem nunca estar próximo

Eu vi um espelho no céu
e dentro do espelho eu rezava
No mais alto penhasco ela via
que seus olhos eram estrelas da alma
E os cristais no rosto eram lágrimas
Que caiam sem direção

Eu vi pétalas no chão
E um corpo deitado sobre elas
vermelha era a cor da última flor
pousada nos lábios frios
De um último suspiro
que verteu depois de um "não"

Ferina*Karolina B

Um comentário:

Ferina*izil* disse...

Karol, você abusa do seu poder criativo :-), esta simplesmente perfeito este poema, amei
Abraços
izil