6 de fev de 2011

PRA SEMPRE



O véu que nos separa
deixa ver muito pouco
dos seus traços elegantes
do seu sorriso blasé
sinto por instante
que você me encara
mas não sei dizer
se está zombando de mim
ou simplesmente
está sentando bem perto
tentando me ver
e entre suspiros e uivos
eu só posso repetir,
quantas vezes já disse
já nem sei (mil talvez)
o véu que nos separa
serviu pra nos unir
o que seria um simples momento
(vívido e excitante)
tornou-se um "pra sempre"
(nublado mas constante)
Pra sempre.

Ferina * Karolina B

2 comentários:

Evanir disse...

Estou aqui atravez e uma amiga a Neia..
A poesia sempre sera o maior encanto de nossos dias conturbados .
Eu fiquei apaixonda por seus poemas afinal falar de amor é tudo de lindo.
Um beijo com muito carinho,Evanir.
http://aviagem1.blogspot.com/

Álvaro Lins disse...

Gostava de saber brincar assim com as palavras.!!
Adorei