10 de set de 2011

NA SUA FORMA QUASE-HOMEM



Não me sinto tao poeta
nesse texto rabiscado
a poça de água no chão
parece-me mais digna
mais criativa e sincera
na sua forma quase-bola
quem dera eu esparramar
assim -livre nos azulejos
esperando o sol chegar
com o desejo soberano
de secá-la por completo
enxugar meus versos e
através dela -uma greta,
um buraco na janela
sentir o poeta jorrando
na sua forma quase-homem
agora mais digno, portanto
e livre para escrever

(ferina * karolina B )

Nenhum comentário: