20 de abr de 2007

TROFÉU


Peito rasgado,
órgão arrancado
ainda pulsante,
repugnante,
ao léu
sem esperança,
sem emoção...
Troféu
da minha vingança,
teu coração!
.
Suely Ribella ©

3 comentários:

izilgallu disse...

rrrrr, que maldade com o pobre coitado, como você e cruel,
parece que nosso amigo poeta acima quer mais suavidade no trato com os homens..hehe
beijos

Menina do Rio disse...

Podemos fazer um churrasquinho de coração...

beijos

roberto disse...

Nossssaaaaa!! que medo!! Vc é mesmo assim?? hehehe