26 de out de 2008

FÊNIX

Hoje te vi
Surpreendi-me,
nada restou do meu amor
mais que amor, era paixão
E como o vento, passou
nada ficou
Só indiferença
tua presença nada me diz
Tanto amor onde ficou?
Tanta paixão como acabou?
Ciclo da vida,
tudo transforma,
tudo renova
Velho amor, cinzas virou
Não eras fênix,
e das cinzas não
vais renascer
.
Ferina*izil*

Nenhum comentário: