26 de out de 2007

SAUDADE


sentado na beira de uma janela
no alto de um dia soalheiro
observo a espuma do tempo
a rebentação das ondas nas rochas costeiras

sinto a brisa húmida
afagar-me o rosto
não tenho mais lágrimas para chorar
não tenho os teus olhos para mergulhar

miro o horizonte e olho para nada
é o vazio nos meus olhos
deixado pela tua partida
é o tempo da saudade
que o mar me traz

no alto do forte do Pai Mogo
avisto os dias avulsos
de perdas e desencontros
dias de saudade de ti

Atit Ordep

Foto SCX

Nenhum comentário: