15 de out de 2008

ESTRANHA NOITE



À noite essa “estranha”
Que não me acolhe em teus braços
Povoa minha mente de pesadelos
Distancia-me de você,
Não me traz paz
Não permite que sonhe
com teus beijos
Não quer que em teus braços
eu possa repousar, amar
Ultrapassar fronteiras
indefiníveis, infinitamente

.
Ferina *izil*

2 comentários:

Juan disse...

Izil

Mágico manto de amor
brillante luz en tus ojos
espléndido y dulce amor
de intensos y adorables rojos.

Los besos y abrazos te esperan
entre los arbustos con pasión
el amor no llega cuando se desea
sino que surge en cualqier anónima estación.

Feliz fin de semana.

Paz y Amor.

Juan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.