1 de ago de 2008

CAI...


Fui andando de
encontro a você
cai no precipício,

você não me aparou
fingiu que me segurava,
mas na realidade me empurravas
Agora cá estou,


neste poço sem fim
gritando, pedindo ajuda.
Quero alguém que

me de a mão,
Quero um novo

amor para mim
.

Ferina *izil*

Um comentário:

Nanda Assis. disse...

que poema mais gostoso!! tão triste...
e a imagem combinou perfeitamente.
bom sábado.
bjosss...