18 de abr de 2009

AMEI


Amei
silenciosamente,
de longe,
sem incomodar,
amei
sempre
e fielmente,
não fui capaz
de outro amar...

Amei
sem ilusão,
e esperei
tão somente
que um dia
esse amor
acabasse,
morresse,
simplesmente.

Amei,
amo,
amarei,
que esse amor
não nasceu
para morrer,
esse amor
nasceu
para viver!
.
Suely Ribella ©

Um comentário:

Juan disse...

Sue

El amor
inefable amor
siempre amor
para vivir
eternamente
entre nosotros.

Un abrazo.

Juan Antonio