15 de abr de 2009

NÃO TE VEJO


não te vejo
neste funesto despertar
idealizei um sonho
acabei num pesadelo

não te procuro
nesta efémera despedida
sei que vives em outro mundo
separado do meu
pela distância de um olhar

Atit Ordep


Nenhum comentário: