8 de dez de 2010

GUERRA SEM PAZ


aguardo pelo grande pássaro
cegonha moderna
que trás menina
bem crescidinha
e ao mesmo tempo tão pequenina

limpam-se os botões
do uniforme de gala
e varre-se a parada
ela vai passar revista ás tropas

limpei meu fuzil
estava cheio de pó
carreguei de pólvora seca
para não magoar ninguém

estou preparado para a guerra
fiz minhas pinturas de camuflagem
cavei minha trincheira
marquei meu perímetro de segurança

pode avançar com tudo o que tem
eu não vou resistir muito
depressa me rendo
para ficar em seus braços
e me render aos seus caprichos

venha de lá essa guerra
que nenhum mar pode dividir
Atit Ordep
Foto de zul-photo

2 comentários:

★★ GIZA ★★ disse...

olà
fiz um blog novo e adoraria a sua presença por là
me siga por favor
www.amorimortall.blogspot.com
obrigado
beijos

Blog da Fofa disse...

Q lindo poema. Eu espero que a cegonha tbm tenha um presentinho p mim, kkkkk Bjão