24 de nov de 2013

Tempos negros II

estou escrevendo para te contar
que fui presa

sem chao, sem rumo, eu caminhava desolada
pensando nela
quando uma autoridade
dos assuntos negros
me prendeu

levaram-me para a escuridão
nao havia luz em lugar algum
um preto dos seus olhos, um preto sem volta

interrogaram-me por muito tempo
sempre a mesma pergunta idiota
por que eu abracei a Escuridão no dia vinte quatro de novembro?
no início neguei com todas as minhas forças
mas haviam fotos guardadas, no preto, no preto do meu olho

entao confessei o abraço
e me largaram numa alvorada
mas antes um dos agentes murmurou
melhor assim, melhor assim
ai de mim se não confessasse

continuaria lá
nos braços dela, da Escuridão do dia vinte e quatro.


Nenhum comentário: