8 de ago de 2007

INDEFINIÇÃO


Sou só
Sou mortal
Vou em busca
Iludo-me
Desconheço-me
Vejo-te
Quero-te
Perco-te
Sou falha
Sou complexa
Só quero...
sem conseqüências
Só quero por querer
Só para provar
Só para sentir
Sem nem ao menos saber
o porquê deste querer
Só à vontade
Só o desejo
...de ter...
...te ter...
.
Ferina*izil*

Um comentário:

Anônimo disse...

Adorei suas poesias, seu blog, você me deixou emocionado,
Você realmente é uma Ferina


Caju