9 de ago de 2008

AMO-TE


preciso dizer
amo-te
todos os dias
e não sei a razão

penso em ti
esplendorosa
num pedestal
sedas esvoaçantes
salientam tuas coxas

num trono te coloquei
porque és a mulher mais bela do universo
e embora este seja pequeno para o teu brilho
é causa da minha cegueira

agora só te vejo a ti
e só sei dizer
amo-te
não sei conjugar mais nenhuma palavra
nem ver outro rosto que não o teu

e não há razão
que me demova
de te venerar
não há razão
razoavelmente factual
que me deixe enxergar
para além do brilho
dos teus olhos


Atit Ordep

Foto de Alex Korolkovas

2 comentários:

Ferina*izil* disse...

Parabéns pelo poema
Feliz da mulher dos seus poemas
:-)
izil

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!