9 de out de 2008

SELVAGENS


Hoje te quero selvagem,
faminto, sedento,
animal...
hoje, a minha vontade,
a minha fome,
a minha sede,
é voraz, feroz,
sexual...
Hoje nos pegamos de jeito,
nos viramos do avesso,
extravasamos tudo...
Amanhã,
se sobrar alguma coisa
de nós,
descansaremos
em paz...
.
Suely Ribella ©

Um comentário:

Juan disse...

Sue

Hermoso poema
lleno de amor
pasión
salvaje
feroz
sexual.

¡Como debe ser el amor!

Paz y Amor.

Juan Antonio