6 de abr de 2009

ENIGMA


Palavras que dançam
em meio a poemas
querendo dizer,
querendo esconder...
Fazendo seu jogo
com pontuação,
frases cortadas,
embaralhadas...
Poemas que cantam
o cotidiano,
a vida, o amor
com pudor, despudor...
Poemas que falam
sem medo nenhum
do coração
de cada um...
.
Suely Ribella ©

Nenhum comentário: