10 de mar de 2011

O QUE FAÇO?!

Se tu não vens, o que faço?!
Se anseio por teu abraço,
corpo quente, beijo ardente,
não quero tempo, nem espaço
para abrigar outro amor,
se morro sem teu calor,
se tu não vens, o que faço?!
.
Suely Ribella ©

Um comentário:

MARILENE disse...

A espera só tem beleza e sabor na poesia. Ela é lágrima contida quando os ponteiros do relógio avançam e o amor não chega.